Home Política Morre o filósofo marxista Domenico Losurdo. ‘A luta pela paz é uma luta de classes’
grande perda

Morre o filósofo marxista Domenico Losurdo. ‘A luta pela paz é uma luta de classes’

Italiano foi um dos mais importantes estudiosos do marxismo e morreu aos 77 anos, vítima de câncer no cérebro
Publicado por Redação RBA
16:31
Compartilhar:   
reprodução/youtube
losurdo.jpg

Losurdo morreu em seu país natal, a Itália, aos 77 anos

São Paulo – O filósofo marxista italiano Domenico Losurdo morreu nesta segunda-feira (28), em seu país natal, aos 77 anos. Grande parte de sua carreira acadêmica foi dedicada ao estudo da obra de seu conterrâneo Antônio Gramsci. “A luta pela paz é, ao mesmo tempo, uma luta de classes”, disse em sua última visita ao Brasil, em março do ano passado. Na ocasião, a RBA teve a oportunidade de entrevistá-lo sobre temas como a Revolução Russa e novas formas de imperialismo.

Uma de suas principais teses é a de que o fim da Guerra Fria levou o modelo capitalista a uma nova fase de exploração e colonialismo, liderada pelas grandes economias ocidentais. “As guerras desencadeadas pelo imperialismo desde 1989 causaram dezenas de milhares de mortes; são centenas de milhares de feridos; milhões de refugiados; destruíram países e condenaram ao subdesenvolvimento e ao desespero muita gente. É óbvio que a luta contra essas calúnias é uma luta de classes pela emancipação”, disse.

Losurdo teve suas mais recentes obras publicadas no Brasil pela Editora Boitempo, onde também participava de programas de internet e escrevia, eventualmente, textos. A editora emitiu uma nota lamentando a morte do pensador. “É com profundo pesar que comunicamos o falecimento de Domenico Losurdo, um dos maiores e mais originais filósofos marxistas da atualidade, querido amigo e camarada. Ele nos deixou nesta manhã vítima de um súbito câncer cerebral.”

“Perda imensurável para o pensamento crítico mundial, Losurdo deixa um precioso legado para o pensamento marxista. Suas reflexões, sempre afiadas e eruditas, concentram-se na crítica radical ao liberalismo, ao capitalismo, ao imperialismo e à ‘tradição colonialista’. Sua última obra publicada em vida é O Marxismo Ocidental: Como nasceu, como morreu, como pode renascer (2017)”, completou a editora.

Outros pensadores deixaram seus pêsames em redes sociais, além de partidos de esquerda. O Partido Comunista Italiano (PCI) escreveu que “deixou-nos o camarada Domenico Losurdo, filósofo marxista, grande companheiro, pensador extraordinário. Membro do Comitê Central do Partido. O seu pensamento é uma parte fundamental da política do nosso partido e sempre será. Uma mente entre as maiores do nosso tempo. Que a terra te seja leve, companheiro.” Já o PCdoB, também se manifestou, dizendo que Losurdo “deixa um imenso legado sobre o pensamento marxista”.